História

HISTÓRIA

Primeira equipe do Primavera, em 1927

A cidade de Indaiatuba teve como seu primeiro representante o Sport Club Primavera, fundado em 1908, mas extinto no ano seguinte. O tempo foi passando e, na década de 1920, dois outros times começaram a se destacar: o Indaiatubano Futebol Clube, fundado em 1916, e o Corinthians Futebol Clube, fundado em 1918. Decidiu-se então, em 27 de janeiro de 1927, pela união das duas equipes, de onde surgiu o Esporte Clube Primavera, cujo nome homenageava o time que iniciou o futebol no município. Já as cores que ostenta – vermelho, preto e branco – são herança de seus antecessores.

O Esporte Clube Primavera, na sua jornada, conquistou, em 1944, o título de campeão amador da 15ª região; classificando-se, nesse mesmo ano, em quarto lugar na classificação pelo campeonato amador do Interior; foi campeão da 4ª Região. Em 1949, conquistou o título de campeão da série “Carlos Rolim”, sangrando-se também campeão da 4ª Região. Conquistou 193 troféus em sua trajetória esportiva.

A primeira participação do Primavera em competições profissionais organizadas pela Federação Paulista de Futebol foi em 1952, no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Entretanto, sem conseguir manter uma seqüência, o clube disputou apenas outras duas vezes a Terceira Divisão, em 1954 e 1958, passando por um período de pouco menos de duas décadas sem competir profissionalmente, até 1975.

A retomada deu-se em 1976, no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No ano seguinte, a equipe chegou ao seu primeiro título e, consequentemente, conseguiu o acesso à Primeira Divisão, atual Série A3. Em 1982, o Primavera ficou muito próximo do acesso a Primeira Divisão do Campeonato Paulista, quando empatou os três jogos contra o Mogi Mirim na final do Grupo Branco, quando precisava apenas de uma vitória para poder avançar a fase final do certame. O Fantasma disputou a atual Série A2 até 1987, quando após uma nova reformulação nas divisões acabou voltando para a Terceira Divisão, em 1988.

Em 1989 e 1990, o clube teve mais uma pausa em seu futebol profissional, retornando em 1991, na Segunda Divisão. O Primavera permaneceu no torneio até 1993, quando o campeonato trocou de nome mais uma vez e o time passou a disputar a Série B1. Em 1995, em meio a uma das maiores crises financeiras de sua história, o Fantasma não abaixou a cabeça e se tornou campeão da Série Bl-B. Porém, em 1996, a equipe se afastou mais uma vez das competições oficiais e no ano seguinte disputou a Série B1-B. Em 1998 voltou a se afastar do profissional pela última vez, quando retornou em 1999 para ficar ativo de vez até os dias de hoje.

No ano de 2001, o clube alcançou o título da Série B-2, conquistando o direito de participar do Campeonato Paulista da Série B-1 no ano seguinte. Dois anos mais tarde, o Primavera sagrou-se vice-campeão, alcançando o acesso à Série A3, competição que disputou nos três anos seguintes. Em 2004, o Fantasma ficou perto de voltar para a Série A2, se classificando para a fase final do campeonato, mas não conseguindo sucesso.

Após isso, o Tricolor Indaiatubano enfrentaria anos sofríveis pela frente: Em 2005 e 2006 escapou do rebaixamento no sufoco, mas em 2007 não escapou e acabou sendo rebaixado para a Segunda Divisão. Os dois anos seguintes foram considerados os piores da história, isso porque houve uma parceria com a Racing Santander, onde além de modificarem o escudo e cores do clube, resultaram em derrotas e goleadas sofridas no campeonato. Em 2010, após fim da parceria, o Primavera passou a caminhar com suas próprias pernas, e teve uma boa ressalva: A excelente campanha na Segunda Divisão quase rendeu o acesso de volta para a Série A3, impedido por crises interna.

Em 2013, novamente o Fantasma passou perto de voltar para a Série A3, sucubindo ao Tupã dentro de casa com um empate em 1 a 1. Mas em 2014, foi o ano da redenção Tricolor: Com uma campanha quase impecável o campeonato todo, o acesso foi conquistado apenas aos 50 minutos do 2° tempo contra o Grêmio Prudente. Em 2015, o Primavera fez uma boa campanha em sua volta a Série A3, o que quase lhe rendeu o acesso para a Série A2, e na sua primeira participação da Copa Paulista, o clube quase passou de fase, sendo eliminado pelo São Bento.